Bill Gates incentiva Índia a trocar terceirização por pesquisa


da Reuters, em Nova Déli

O bilionário Bill Gates incentivou a Índia a trocar o fornecimento de mão-de-obra de baixo custo pela pesquisa e desenvolvimento avançados, a fim de manter a competitividade de seu gigantesco setor de tecnologia da informação, nesta sexta-feira.

Em visita a Nova Déli, o cofundador da Microsoft apelou ao governo indiano para acelerar investimento em pesquisa e desenvolvimento e que incentive programas de doutorado nas universidades do país.

Fayaz Kabli /Reuters
Bill Gates, fundador da Microsoft, segura um buquê em recepção de um simpósio sobre tecnologia na Índia, nesta sexta-feira
Bill Gates, fundador da Microsoft, segura um buquê em recepção de um simpósio sobre tecnologia na Índia, durante esta sexta-feira

Gates declarou durante um debate que a “história de sucesso na tecnologia da informação” que a Índia conquistou deveria agora prosseguir com um esforço por adicionar valor e deixar para trás o fornecimento de mão-de-obra de baixo custo, atividade a que outros países em desenvolvimento estão começando a se dedicar.

“No começo, parte disso [o boom da tecnologia da informação] foi construída com base na mão-de-obra de baixo custo. E evidentemente, à medida que o tempo passa, não é isso que vocês desejam como único diferenciador, porque não é algo sustentável; outros países podem oferecer a mesma coisa”, disse Gates.

O setor de pesquisa e desenvolvimento indiano avançou nos últimos anos, atraindo algumas empresas estrangeiras importantes, entre as quais a Microsoft, para acompanhar o boom que a tecnologia da informação e os serviços terceirizados propiciaram ao país.

Mas prejudicada por problemas estruturais e por falta de apoio do governo, a Índia ainda está para trás dos Estados Unidos e da China, sua rival asiática. A China conta com mais de 1,1 mil centros de pesquisa e desenvolvimento, ante menos de 800 na Índia.

“As grandes empresas aqui estão contribuindo com muitas ideias e técnicas. Isso precisa acontecer em escala ainda maior para que o pleno potencial seja realizado”, disse Gates.

“É preciso que o governo, as universidades e empresas como a Microsoft assumam compromissos mais firmes para com a pesquisa e desenvolvimento”, afirmou.

Folha de SP

Anúncios

Sobre cesambh

Educador de informática do CESAM de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Curso. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s